Mídias Sociais

      Você já pensou algum dia em ter um blog? – no caso de quem não tenha um, é claro.

      Serei sincera, eu nunca pensei. Até chegar ao quarto semestre, e ter que fazer um blog para a matéria de NTC – Novas Tecnologias da Comunicação. Como proposta da disciplina, Eric Eroi Messa, meu professor, apresentou o meio digital de comunicação a fim de discutir sua dinâmica e diversidade. Nada melhor do que vivenciar contexto, e para isto a atividade do blog veio como estímulo para o nosso aprendizado.

      Vou contar que no início tive meus problemas, mas que nem os colocaria desta forma, pois na verdade representaram obstáculos que eu consegui superar. A cada atividade era um desafio, e fui pegando gosto pela coisa. Eu que gosto de escrever, curti a idéia de fazer um blog. Só para situar melhor a proposta, eu tive que escolher um tema fixo, pois toda semana deveria redigir algo relacionado à ele, mais, um post sobre algo que o próprio professor nos mandava. Confesso que muitas vezes quis escrever sobre outras coisas, sem ter relação nenhuma com o tema mídia social, mas depois de estar neste meio e compreende-lo melhor, assumo que é bem melhor ter um tema, e postar sempre coisas que envolvam um mesmo núcleo. Quando eu comecei a escrevê-lo tive muita curiosidade de visitar blogs existentes e melhor maneira de achá-los era digitando um tema, e um tema do meu interesse é claro. Isso facilita para o leitor que está procurando algo específico. Acho que a solução para mim seria ter váááários blogs, mas aí, não faço idéia como iria mantê-los atualizados freqüentemente.

      Achei a experiência enriquecedora em muitas vertentes. Aprendi a mexer em ferramentas que antes desconhecia. Hoje, se alguém me perguntar algo sobre blogs, posso opinar com firmeza pois eu mesma vivi a experiência de ter um. Ampliei meu repertório, à medida que senti absorver melhor a matéria por meio dos posts que fazia. Lembro-me na prova que me sai muito bem nas questões que tratavam de textos trabalhados no blog, que traziam conceitos dados em aula. O blog me ajudou a assimilar os conceitos de maneira mais fácil e divertida. Uma coisa é o conceito dado em aula, outra coisa é a sua aplicação, somada ao aprendizado.

      Gostei muito de descobrir blogs interessantíssimos que a partir desse momento, eu pretendo “seguí-los” por muitooo tempo, para não dizer pra sempre. Por meio dos blogs dos meus colegas também aprendi coisas novas e que não fazia idéia que podiam existir. Cheguei até a me inscrever no Twitter para acompanhar melhor o que saía sobre diversas marcas e empresas, afinal o meu tema era Mídia Social. Não consigo ver nenhum resultado negativo diante dessa prática, tirando a preguiça que às vezes dava de escrever. Mas no final o resultado era sempre satisfatório, portanto valeu a pena todas as horas gastas em frente a tela para produzir os textos. Vamos ver agora se ele continua!

      Valeu pela experiência Eroi, atenção especial para os últimos dias, gostei muito da “tarefa” BLIP, foi mais uma rede em que me inscrevi e estou aproveitando bastante!

      Aposto que vocês se lembram muito bem do apagão ocorrido não somente em São Paulo, mas em pelo menos outros dez estados brasileiros, e parte do Paraguai na terça feira do dia 10 deste mês por volta das dez e pouco da noite. Calma pessoal, isso aqui não é um mini jornal, estou recontando este episódio, pois naquele dia, em que praticamente todos os brasileiros ficaram sem energia, o que os salvou foram OS BLOGS. Pois é, aquela história de que antes quando acontecia um apagão as pessoas corriam para pegar seus radinhos de pilha, e sintonizavam em alguma rádio buscando informações, hoje possuía outra versão. Com a revolução da Era Digital, e toda essa caminhada para o mundo tecnológico e das mídias sociais, o brasileiro substitui sua forma de obtenção de informação e conhecimento. Há tempos já sabemos que é raro, por exemplo, estudantes utilizarem aquelas enciclopédias milenares e GIGANTESCAS para uma pesquisa escolar. Com certeza vão realiza – lá pelo internet e é claro, com o auxílio de livros (não podemos nos esquecer de que nem tudo que circula na Internet pode ser considerado confiável). Mas, como eu estava falando do apagão, as pessoas naquela situação (as que não possuíam gerador), optaram por usarem seus laptops – que funcionam por BATERIA – e pela rede 3G acessaram a Internet, e ai foram buscar informações adivinhem em que lugares?

      REDES SOCIAIS, consideradas como bóias-salva vidas para os brasileiros que acessaram redes como Twitter, Orkut, Facebook e principalmente blogs buscando se informarem. Ainda bem que eles existem!

Imagem mostra região do bairro do Limão, na zona norte de São Paulo, uma das afetadas pelo apagão

      No meu caso eu possuía gerador, e fui me informando pelas notícias que saiam em sites como UOL, Terra, e escutando o noticiário no canal GNT. Mas o pessoal que não tinha essa opção com certeza correu para seus computadores, lembrando que até mesmo as linhas telefônicas e principalmente os celulares não estavam funcionando direito, pelo fato de muitos tentarem se comunicar diante daquele breu que durante horas, dominou a cidade São Paulo.

O restaurante Bacuri, localizado na rua Alagoas em frente a faculdade Armando Alvares Penteado, no bairro Higienópolis, mudou-se para uma casa mais espaçosa no início deste semestre. Lotado de jovens estudantes da Faap, o salão tem clima descontraído, e o cardápio é recheado de receitas naturais e saborosas. Entre as maravilhas está o suco apelidado de delícia de maaracujá. Uma dose generosa de leite condensado, creme de leite e refrigerante quebra o azedinho da fruta. Hum…parece muito bom!!!

Com o novo espaco, e novas receitas o Bacuri não podia deixar de inovar em sua estratégia. a idéia surgiu com o intuito de promover um blog promocional, no qual os consumidores poderiam navegar em tempo real pelo local, e assim conhecer de forma mais íntima o restaurante, poder ver quem está lá, e se der sorte checar as deliciosas comidas servidas. Dessa maneira, os jovens, o principal público, teriam mais interesse em conferir de perto tudo o que o restaurante oferece. o site disponibiliza também um jogo interativo, no qual o consumidor pode criar seu próprio suco, sanduíche, salada e colocar em prática toda a sua criatividade. No final do mês ocorre uma votação, a receita escolhida como a melhor entra no cardápio. O melhor é que o criador pode inventar o nome de sua receita e ganhar uma de graça, levando um acompanhante. Além disso, o site possui vínculo com a rede social Twitter, possibilitando aos usuários poderem acompanhar passo a passo as receitas criadas, o que entra de novo no cardápio e as novas promoções. Para a divulgação da campanha promocional, serão enviadas mensagens aos alunos da FAAP, que ao passarem sua carterinha na catraca para entrarem na faculdade, receberão um SMS promovendo o novo local – as novas receitas, promoções. Dessa maneira, os alunos da FAAP divulgarão o produto aos seus amigos, estes para outros amigos e assim por diante.

      Veja se o seu perfil se encaixa no BLIP, se você responder SIM, a mais de 5 questões, seu perfil se encaixa no BLIP:

– Você se interessa por computador?

– Está sempre na rede, navegando, procurando e achando coisas?

– Possui MSN? E praticamente todo dia, está online?

– Vire e mexe, manda um scrap para alguém no Orkut?

– Ou recebe recadinhos no mural do Facebook?

– Comunica-se com amigos, parentes ou conhecidos pelo email?

– Utiliza a Internet para se informar sobre notícias e acontecimentos diários?

– Curte músicas?

– Está a fim de conhecer novas músicas?

Eu tenho A RESPOSTA para todo este mistério, e chama-se BLIP!

      Uma invenção incrível e sensacional que está dando muito certo. Fui conferir “de perto” está proposta divertida para fãs de músicas e de relacionamento. Primeiro acessei o site, (e detalhe mesmo se você não possuir um login e senha, você pode acessá-lo para dar uma espiada como ele funciona) e se gostar (o que eu acho muito fácil) pode criar uma conta na hora, clicando em sign up. O BLIP é como uma rádio colaborativa, na qual seus usuários vão escrevendo o nome de músicas que eles querem “blipar” como se diz no próprio site e assim vão trilhando suas preferências músicas podendo criar playlists ou estações musicais. Na capa do site, você consegue visualizar as publicações de músicas mais recentes, tendo a opção de escutá-la e se gostar, seguir aquele usuário. A lógica lembra a do Twiiter, só que ao invés de responder a pergunta O que você está fazendo agora?, no BLIP o objetivo central é responder a seguinte pergunta: What song do you want to Blip?, ou seja que música você está escutando.

      O Blip integra seus usuários socialmente na medida em que o usuário compartilha as músicas com todos. Além disso,no momento em que você está se cadastrando, em uma das últimas etapas, você deve indicar uma rede social com a qual possua algum vínculo. Entre as opções temos: Twitter, Facebook, Friendfeed, Livejournal, entre outros. Dessa maneira o que você coloca no seu Blip.fm pode aparecer na sua conta do Twitter, por exemplo.

      Não é demais?! Além de funcionar como uma rádio, não é uma rádio qualquer, nela você programa o que quer escutar, quando, que horas e por quanto tempo, além de possuir o acesso a milhões de músicas. Você pode digitar o nome da música, e ela poderá ser encontrada em versões cantadas por artistas diferentes, agradando a todos os gostos, e possibilitando a mudança de um estilo, ou mescla, opções é que não faltam aqui. Ou se você sabe o nome do cantor, mas não sabe o nome da música, é só digitar o cantor, que você verá uma gama enorme de músicas dele. Dá pra passar um dia inteiro fácil navegando por ele. Todos os fãs de todos os tipos de música reunidos em um só lugar!

      Esta rede pode ser muito aproveitada na publicidade à medida que ela aponta as músicas mais ouvidas entre os usuários, as novidades musicais que estão por vir, e como está sendo toda essa receptividade. Um publicitário precisa estar antenado com o novo, e com o seu público a fim de criar coisas que no momento são necessárias.

      O blog, Usuário compulsivo ensina passo a passo como baixar músicas no Blip, entre outras informações úteis para quem ainda não domina este serviço.

      Isso é o que os consumidores estão se queixando por meio das redes sociais!   

      E isto representa um alerta para as grandes empresas como Unilever e Nestlé, que devem estar atentas aos seus consumidores e as mudanças que o marketing vem sofrendo. Em uma reportagem ao Estadão, Izael Sinem Jr., disse: “Existe um fundamento que permanece, que é o conhecimento profundo do seu consumidor. Mas mudou a complexidade dos pontos de conato que temos de atender”. No decorrer da notícia são citadas as velhas praticas do marketing como o envio de mala direta com ações promocionais, e o serviço de atendimento ao cliente. Temos ambos substituídos a fim de atender melhor as necessidades dos clientes. Uma ação mais eficiente do que a mala direta seria o envio de informação via internet ou pelo celular. Já sobre o SAC, a alternativa é queixar-se eletronicamente, via SMS, mensagens de celulares, internet e principalmente redes sociais e blogs.                                                                       

      O mundo interconectado criou condições para uma comunicação um a um. As estratégias de marketing devem  buscar se adaptarem a esse molde, pois é nele que estão seus consumidores. Esse foi o caso do Nescau tradicional, que havia sido substituído pelo Nescau 2.0. Mas pelo jeito essa nova fórmula não agradou muito os consumidores, que partiram para as redes sociais, a fim de demonstrarem seu desejo pela volta do Nescau tradicional.

      No texto “Linguagens em arquiteturas líquidas” o autor nos apresenta a linguagem formada no meio digital que devido a toda a sua revolução se transformou de uma linguagem simples e única, para uma híbrida e cheia de possibilidades. Estamos falando da mixagem verbal, visual e sonora, e o meio digital é o que melhor meio de comunicação plurisensorial, ou seja, que trabalha todas as nossas áreas sensíveis. Desse modo temos a possibilidade da criação de um universo lotado de interatividade, podendo ser exemplificado pelas redes como Twitter, Facebook, além de sites de publicidade que buscam uma forma de interação com o consumidor. O autor ressalta muito essa necessidade de criação de roteiros para guiar o interator no processo de navegação. Eu, por exemplo, com certeza entraria em um site que buscasse de alguma forma mexer com as minhas aéreas sensíveis, do que um site que me apresentasse um texto condensado e no máximo uma imagem. A tecnologia nos permite ampliar este processo lingüístico para um campo maior, e quem souber aproveitar vai tirar muito mais vantagem, isso eu aposto! Alerta ao pessoal de publicidade, abusem e usem dessas ferramentas, isso só trará retorno, já estamos vendo essa mudança de comportamento do consumidor. Sejam criativos, apesar de parecer que todas as invenções possíveis já ocorreram sempre há oportunidade para se criar outra, pois além da tecnologia parecer estar sempre avançando, o mundo também está em constantes transformações. Saiba fazer do acontecimento uma oportunidade!

      Atenção usuários, blogueiros e indivíduos interessados no fenômeno mídia social! Fiz questão de buscar diversos blogs, e sites especializados nesse tema, a fim de achar artigos atuais, interessantes e críticos sobre o que circunda o tão falado fato.

      Foi ai que me deparei com o blog de Bruno de Souza. Blog bacana que aborda temas ligados a WEB 2.0, Marketing Digital e Marketing Mobile. Eu mesma já dei um look, e achei matérias que não conhecia, e já aprendi coisas novas. Mas o motivo principal pelo qual venho escrever esse post, citando o blogueiro Bruno é devido à matéria Os 10 melhores Blogs sobre Mídia Social. As minhas sugestões, ou blogs favoritos dos sugeridos por Bruno foram: Social Media Today além de praticar o inglês fico por dentro das últimas notícias sobre mídia social, os posts são de altíssimo nível;  e o Mídia Social, voltado para educação ambiental, não sabia muitas coisas sobre o tema nesta área, somou pontos! Vale a pena conferir, não só desta vez , mas toda semana, dia, mês, dependendo do seu interesse, é claro.

      Outra matéria divertida e verdadeira foi a seguinte, 11 motivos para você ter um blog de uma vez por todas. Não vou nem comentar para não estragar a surpresa, achei muito legal. Quem sabe se você ai, que está lendo meu blog, não cria o seu blog agora! E não se esqueça de me passar para eu poder visitar!

      Quem quiser saber MAIS…pode acessar o Twitter e conferir a lista Os 100 mais da Mídia Social no Brasil.

DIVIRTAM-SE!!!!!!!!